Há alguma pessoa que há tempos você não vê e deseja revê-la? Bem, se um encontro não é possível, essa magia do livro de São Cipriano pode ajudá-lo(a) ver essa pessoa.

Deve-se tomar um pouco de água de mar. Água azul de nove ondas, quando a lua estiver em quarto crescente. Coloca-se a água em uma bacia e chama-se a pessoa que se pretende ver.

Faz-se isto à meia-noite, com duas velas de sebo acesas. Pronuncia-se nove vezes o nome da pessoa que se deseja ver e mais as seguintes palavras:

“Eu te conjuro (aqui pronuncia-se o nome da pessoa), para que apareças aqui, de corpo e alma, nesta bacia, pelo poder dos nove gênios que sem cessar navegam nas águas do oceano.

Rogo, em nome de Adoanes, que te faça visível nesta água”.

A pessoa retira-se de perto da bacia onde está a água, voltando cinco minutos bem contados, e verá quem deseja.

Você gosta de jogos, mas nunca ganha nada? Uma magia pode ajudá-lo a ganhar no jogo que você quer. Essa magia é do livro de São Cipriano:

Manda-se fazer uma figa de azeviche, recomendando especialmente que a faça com uma faca nova e de aço fino. Leva-se logo em seguida a figa ao mar, suspensa por uma fita de Santa Luzia e passa-se com ela três vezes, sete vezes ou vinte e uma vezes pelas espumas das ondas.

Enquanto assim está se procedendo, reza-se três vezes o Credo, muito baixinho, quase imperceptível, e se oferece a Santa Luzia uma vela de quarta.

O jogador deverá trazê-la ao pescoço, quando jogar, tendo, porém, o cuidado de não se deixar cegar pela ambição, nem tampouco arrastar pela cobiça, a fim de tirar desta receita um resultado satisfatório.